Blog

Conheça Silla Maria Filgueira. Uma das estilistas da 50º edição da Casa de Criadores

Nos dias 06 a 10 de julho aconteceu a 50º edição da Casa de Criadores, e a Liga Transforma se fez presente no apoio e patrocínio da marca baiana Sillas Filgueira. 

Silla Maria Filgueira é a estilista, mulher, trans, preta e nordestina que levou a moda inspirada em suas raízes até às passarelas da Casa de Criadores, em São Paulo, apresentando o desfile “Tramas de Isabel”. Com styling de Mauricio Mariano, a coleção é composta por 25 looks, apresentando uma mistura de crochê, bordado, roupas desfiadas e peças entrelaçadas.

Idealizadora da marca, a estilista Silla Filgueira destaca que a coleção traz um resgate das memórias afetivas das suas vivências ao lado da mãe, Dona Isabel, que faleceu recentemente. Como uma homenagem, o trabalho manual que compõe as peças também é herança da relação com esta costureira que realizava com maestria cortes, costuras e bordados.

         

Silla aponta que toda a coleção desenvolvida para a Casa de Criadores tem como inspiração os tapetes que Dona Isabel fazia com retalhos e reaproveitamento de tecidos. Além disso, o crochê e o trançado,  técnicas que se destacam na produção da estilista, apresentam a cultura baiana e as bordadeiras sob a ótica da moda, ressaltando as cores e formas que fazem parte da Bahia.

“Minha principal inspiração foi a minha mãe. Dona Isabel me deu as referências para essa coleção e eu adequei ao estilo Sillas Filgueira. Para essa coleção eu trago roupas com bom corte, em alfaiataria, os desfiados ganham pedraria e tachinhas no tom de níquel, as rendas pretas foram bordadas em alto relevo, os crochês levam aplicações por pedrarias, lantejoulas, miçangas, plumas de chinchila, tweed e viscose com poliamida, com um leve e sútil brilho metálico na trama”, detalha a estilista sobre as peças que integram o desfile.

         

Silla nos conta que desde a infância o seu gosto pela moda foi acentuado principalmente quando reunia os mais diversos materiais para fazer roupinhas para suas bonecas de papel. Durante a adolescência, a estilista já acumulou diversas experiências de trabalho. Trabalhou em decoração de festas infantis, fez faxina, deu aulas de reforço escolar e foi auxiliar de estilista. Nesse último emprego, Silla passou 16 anos inserida na rotina de produção em uma fábrica de jeans e utilizava o conhecimento adquirido para produzir desenhos de peças exclusivas pensadas para esse tipo de material. Após isso, Silla ainda trabalhou por mais alguns anos em uma outra fábrica de moda feminina e aprendeu mais sobre acabamentos, tecidos finos e delicados.

           

Destaque nas revistas Marie Claire e Elle, a trajetória de Silla impulsiona quem conhece sua história, inspirações e conquistas. Com 17 anos de atuação no mercado da moda, a marca Sillas Filgueira reúne grandes feitos e participações que demonstram a dedicação e o protagonismo que a estilista desenvolveu em sua própria história.

Entre as atuações com maior visibilidade, estão a participação no Afro Fashion Day em 2021, considerado o maior evento de moda negra da Bahia e no projeto Nordestesse, uma plataforma digital que reúne artistas de todo o Nordeste, colocando como capa na revista Vogue Brasil. Além disso, ganhou notoriedade no concurso Novos Talentos Barra, com as coleções ‘Perfídia’ e ‘Entre Rosas e Espinhos’ – criações que lhe renderam o título da disputa à época.

E assim a Liga Transforma segue firme, incentivando o protagonismo feminino, apoiando mulheres talentosas e com muito potencial, assim como a Silla Maria.